Connect with us

Cidades

Municípios capixabas mantêm despesas com saúde em alta, mesmo com redução dos repasses da União

Gastos na pasta foram de R$ 3 bilhões em 2021 e, apesar do leve recuo de 1,7% em relação ao ano anterior, resultado seguiu superando todas as cifras dos exercícios de 2014 a 2019

Postado

em

Após três anos de crescimento contínuo, os gastos dos municípios capixabas com saúde recuaram 1,7% em 2021, totalizando R$ 3,01 bilhões, valor R$ 50 milhões menor do que o registrado em 2020, já considerando a inflação medida pelo IPCA. Os dados são do anuário Finanças dos Municípios Capixabas e apontam que, mesmo com a desaceleração, o resultado permaneceu elevado e superou todas as cifras dos exercícios anteriores a 2020.

Publicidade - OTZAds

Alberto Borges, economista e editor do anuário, explica que, em 2021, os apoios financeiros vindos do Governo Federal para enfrentamento à Covid-19 ocorreram em escala muito menor do que em 2020 – fator que ajuda a esclarecer a desaceleração no ano passado. “Dessa forma, a manutenção do alto patamar do gasto alicerçou-se, principalmente, no emprego de recursos próprios dos municípios”.

Entre as cidades que se destacaram ao expandir os gastos com saúde em 2021 está Cariacica, onde a despesa cresceu R$ 20,2 milhões, o equivalente a um acréscimo de 16,1% em relação a 2020. “Cabe ressaltar que um ano antes a cifra já havia progredido 14,5%, o que significa dizer que o orçamento da saúde de Cariacica em 2021 foi 33% maior que o executado antes da pandemia”, esclareceu Borges.

Publicidade - OTZAds

Outro município capixaba que se destacou nas despesas com saúde foi São José do Calçado, que apresentou disparada de 163% nesse indicador entre 2020 e 2021. A despesa total com saúde subiu de R$ 8,1 milhões para R$ 21,3 milhões, fruto da ampliação do número de leitos destinados à Covid-19, para a qual o município recebeu recursos da União e do Estado.

Na Serra, onde as despesas vinham aquecidas desde 2019, o gasto com saúde, da ordem R$ 272,7 milhões, encolheu 20,3% em 2021, voltando à média dos anos anteriores à pandemia. Na capital Vitória, a contração foi de 6,1%, com a aplicação em saúde alcançando R$ 303,1 milhões. Com esse declínio mais ameno, Vitória reassumiu a liderança no ranking das despesas com saúde do Estado, posição que havia perdido justamente para a Serra em 2019.

Entre as três maiores aplicações em saúde no Espírito Santo, Vila Velha também registrou um leve recuo de 2,4% em 2021, chegando a R$ 202 milhões gastos com saúde.

Publicidade - OTZAds

Os 10 municípios com maiores gastos com saúde em 2021

Comente Aqui!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.