Connect with us

Cachoeiro de Itapemirim

FCDL-ES é a favor da abertura do comércio, respeitando as normas de prevenção à COVID-19.

Postado

em

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Espírito Santo, FCDL-ES,
vem a público se manifestar acerca da “quarentena” decretada pelo Governo Estadual, o que nos seguintes termos:

É de conhecimento geral que o comércio é o maior empregador em nosso Estado.
Também não é nenhuma novidade que o comércio vem seguindo rigorosamente os protocolos de saúde pública determinados pela Organização Mundial de Saúde- OMS, garantindo, assim, o funcionamento de suas atividades de forma segura e consciente.

Portanto, somos contrários ao fechamento do comércio como forma mais eficaz de evitar o avanço da pandemia. Tal medida só contribuirá para o agravamento da crise econômica do nosso Estado e consequentemente para a quebra de alguns estabelecimentos e o aumento do desemprego.

Entendemos que se toda a máquina pública, agora utilizada para fiscalização do comércio, fosse voltada para combater as aglomerações desnecessárias, não chegaríamos ao estágio atual. Faz-se aqui algumas indagações: Onde o risco de contaminação é maior: no comércio onde as pessoas utilizam máscaras, onde existe álcool gel para higienização das mãos, onde é limitado o número de pessoas a serem atendidas, onde existem as marcações de distanciamento ou no transporte público, onde os veículos andam superlotados, onde não é respeitado o uso de mascaras? De que adiantam as pessoas não saírem de casa e obedecerem às normas se o empregado, se a empregada doméstica, enfrentam os ônibus superlotados e podem transmitir o vírus para quem está sem sair de casa? Será que se a máquina pública: Defesa Civil, Policia Militar, Guarda Municipal, fiscalização estadual e municipal voltassem seus esforços para evitar a
superlotação no transporte público o efeito não seria mais satisfatório?

O comércio de nosso Estado tem consciência de sua importância para o Estado e espera que o Estado também saiba desta importância, não só na hora de ser eleito como peça principal para a contenção do COVID-19, mas também, que precisa da atenção estatal com alguma contrapartida para minimizar as perdas enfrentadas com a pandemia.

Enfim, tudo que o comércio quer é trabalhar, produzir, pagar seus impostos, manter seus empregados e sobreviver dignamente, mas para isto é primordial que possa manter as portas abertas.

CELSO LUIZ COSTA
Presidente da FCDL-ES
Presidente CDL Cachoeiro