Connect with us

Destaque

Ataques hackers a provedor de internet de Presidente Kennedy é investigado pela Polícia Federal e Civil

Postado

on

Um provedor de internet(ISP) de Presidente Kennedy está sendo vítima de ataques cibernéticos que afetam a disponibilidade do serviço a seus clientes. ​

A empresa tem sofrido constantemente com os chamados ataques de Negação de Serviço Distribuído (DDoS, na sigla em inglês). Nesse tipo de ação criminosa, milhares de bots (robôs provindos da internet) forçam o acesso ao servidor da empresa simultaneamente e ininterruptamente. Devido à súbita sobrecarga no servidor, o acesso à internet fica indisponível.

O ataque impede o provedor de conectar seus usuários à rede mundial de computadores e causa transtornos aos clientes. Como o provedor de internet está sendo diretamente afetado, serviço essenciais, como farmácias, emissão de nota fiscal e o acesso à informação ficam impossibilitados de conexão por meio da rede.

A empresa já registrou boletim de ocorrência na Polícia Federal e Polícia Civil que irão investigar os ataques. O Laboratório de Operações Cibernéticas (CIBERLAB), ligado ao Ministério da Justiça, será o responsável por realizar pesquisa e análise de dados informáticos e extração de dados lógicos em evidências existentes no tráfego ilegal.
O ataque não se trata de uma invasão do sistema, mas sim da sua invalidação por sobrecarga na rede. Não existe risco de perda de dados, acesso ou invasão ao computador ou smartphone do cliente por este tipo de ataque.

O crime de interrupção ou perturbação de serviço telegráfico, telefônico, informático, telemático ou de informação de utilidade pública está previsto na Lei 12.737/12 e a pena chega a três anos de prisão.